Sidechain do Ethereum anúncia fim após captar milhões e some com ativos de clientes - Livecoins

Sidechain do Ethereum anúncia fim após captar milhões e some com ativos de clientes  Livecoins

Sidechain do Ethereum anúncia fim após captar milhões e some com ativos de clientes - Livecoins


Ex lateral Roberto Carlos e banda de rock Megadeth entre os criadores de NFTs que perderão suas coleções.

Uma plataforma que criou uma sidechain do Ethereum anunciou aos usuários o fim de sua existência, com os NFTs criados no ambiente sendo todos perdidos para sempre. Em 2021, a Rally captou quase 60 milhões de dólares com investidores para lançar o produto.

Entre os investidores estão grandes empresas como a a16z, grupo que já investiu na OpenSea, SpaceX, Rappi e outras marcas conhecidas no mundo.

Outros investidores da plataforma eram a Coinbase Ventures, Kevin Lin (cofundador do Twitch), Steven Chiang (EVP da Warner Bros), entre outros mais.

Os clientes do serviço descobriram o repentino problema via e mail, com a comunicação da empresa declarando que suspenderá gradualmente suas operações.

Das redes sociais da Rally, o Twitter já foi excluído e resta apenas o Instagram como uma memória para investidores que investiram tempo e dinheiro no projeto.

Com a chegada da Web3, a criação de comunidades se tornou uma oportunidade. No caso da Rally, o foco estava em criar NFTs ecológicas.

Contudo, o sonho chegou ao fim na última terça feira (31 1), quando a plataforma enviou um e mail comentando sobre os problemas.

No material, fica claro que os NFTs criados nos últimos anos serão perdidos com o fim de um site, mesmo os colecionáveis estando em uma sidechain do Ethereum.

“Para a comunidade de Rally  estamos anunciando, com pesar, que o sidechain do Rally começará a sumir depois de hoje. Isso significa que, a partir de hoje, o site não terá mais suporte e você poderá sofrer uma degradação nos serviços ou simplesmente ficar inoperante. Além disso, como os NFTs na sidechain do Rally não são transferíveis para a rede principal, eles não estarão acessíveis quando o site for encerrado.”

Em 2021, a sidechain captou 57 milhões de dólares, de acordo com o TubeFilter, mas não conseguiu durar nem mais dois anos.

Como uma sidechain do Ethereum que permitia a criação de tokens em seu protocolo, a Rally atraiu muitos artistas de todo o mundo.

O ex lateral esquerdo pentacampeão Roberto Carlos, por exemplo, foi um que criou sua coleção própria. Segundo apurado pelo Livecoins, o jogador segue exibindo um link para sua coleção NFT em seu Twitter, mesmo com o fim da coleção em breve.

Entre os demais criadores de conteúdos estão grandes bandas como o MegaDeth, DJ John Askew, entre outros mais.

Ainda sob os danosos efeitos do colapso de 2022 no mercado de criptomoedas, mais uma plataforma chega ao fim.

Isso porque, ao atrair famosos, grandes investimentos e chegar ao fim, a plataforma Rally mostra um lado ruim do mercado de criptomoedas, assim como os perigos de se investir em NFTs.

O e mail enviado aos investidores acabou compartilhado por investidores, que lamentaram o tempo investido na plataforma.

“Para aqueles que se perguntam, Rally fechou oficialmente hoje. A lição foi aprendida por todos nós que investimos tempo, dinheiro e construímos uma comunidade nesta plataforma de criadores.”

For those wondering, @Rally_io officially closes down today

Lesson was learned by all of us who invested time, money, and building a community into this creator platform. pic.twitter.com hFktoDwPA6

— Authenticity® (@authenticitynft) January 31, 2023



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Livecoins é um portal de notícias sobre bitcoin, altcoins, criptomoedas, tokens, DeFi, metaverso, blockchain e tecnologias descentralizadas.



Via Google News