Anime comparado a Naruto vence ‘Oscar’ dos desenhos japoneses, com estúdio envolvido em polêmica; conheça Jujutsu Kaisen

Cerimônia aconteceu neste sábado, em Tóquio. Desenho é aclamado pela qualidade técnica, mas 2ª temporada teve reclamação de animadores sobre carga de trabalho. Segunda temporada de 'Jujutsu Kaisen' Divulgação A segunda temporada de "Jujutsu Kaisen" foi a vencedora da principal categoria do Anime Awards, a mais importante premiação dos desenhos japoneses, realizada desde 2017 pela plataforma on-line de animes Crunchyroll. A cerimônia aconteceu neste sábado (2), em Tóquio, e premiou séries, filmes, personagens, criadores, dubladores, músicos e outros profissionais do segmento em 32 categorias (veja os principais vencedores ao fim da reportagem). O dublador brasileiro Léo Rabelo ganhou a estatueta de Melhor Performance de Voz em Português, pela interpretação do personagem Satoru Gojo em “Jujutsu Kaisen”. LEIA TAMBÉM: Homem-motosserra, guitarrista ansiosa e 'novo Naruto': conheça os favoritos do 'Oscar dos animes' A animação foi premiada ainda em outras nove categorias. Entre elas, Melhor Anime de Ação, Melhor Design de Personagens e Melhor Diretor para Shota Goshozono, em seu primeiro trabalho no comando de um anime. “As redes sociais me deram a oportunidade de saber que, fora do Japão, há pessoas amando esse anime e falando sobre ele. Isso me deixa feliz”, disse a jornalistas, após a premiação. “Toda vez que vejo a reação das pessoas, isso me dá energia para continuar fazendo um bom anime.” Por que ‘Jujutsu’ é um fenômeno? Adaptada do mangá de Gege Akutami, a primeira temporada de “Jujutsu Kaisen” estreou em 2020 e, em pouco tempo, conquistou fãs devotos, se tornando um dos maiores fenômenos do segmento. Na classificação emprestada dos mangás, “Jujutsu” é um shonen, o tipo de animação mais comum no Japão, geralmente envolvendo ação e lutas e voltada a adolescentes. Desde 2018, seu mangá original é publicado na revista japonesa "Shonen Jump", conhecida por popularizar outras histórias desse gênero -- entre elas, "Naruto", uma das mais famosas no Brasil. Por compartilharem conceitos e até aspectos físicos dos personagens, os dois animes são frequentemente comparados. Alguns fãs chamam "Jujutsu Kaisen" de "novo Naruto", embora seja comum que animações japonesas de luta tenham estruturas narrativas semelhantes. Em "Jujutsu", também é possível identificar elementos de títulos como "One Piece", "Hunter x Hunter", entre outros. A história do anime acompanha o jovem Yuji Itadori enfrentando entidades sobrenaturais, que são atraídas por sentimentos humanos negativos. A trama tem pitadas de reflexão filosófica e uma mensagem de “positividade” -- cultive maus sentimentos e você pode acabar colhendo uma maldição. Lidar com esse tipo de coisa é a missão do protagonista, que, possuído por um poderoso feiticeiro, aprende a aperfeiçoar seus poderes e lutar contra maldições. O carisma de Itadori é um dos trunfos de “Jujutsu”. Mas o anime é aclamado principalmente pela qualidade técnica da animação, em especial nas cenas de luta, detalhadamente coreografadas para não deixar o espectador perdido. No entanto, a segunda temporada do desenho, lançada em julho de 2023, foi envolvida em uma polêmica quando, dois meses após o lançamento, funcionários do estúdio Mappa, responsável pelo anime, passaram a denunciar nas redes sociais a pesada carga horária de trabalho e o curto espaço de tempo para entregar os episódios. “O episódio 17 não estava terminado. Da forma como está agora, o que está presente na tela é 30% da visão pretendida”, escreveu no X (antigo Twitter) o animador Roccia Nobili, que trabalhou no projeto. Arai Kazuto, outro animador de “Jujutsu”, disse na mesma rede social: “Estou muito desapontado. Isso não é mais divertido.” O estúdio, conhecido por administrar vários projetos ao mesmo tempo (na principal categoria da premiação, além de “Jujutsu”, o Mappa também concorreu com "Chainsaw Man" e "Vinland Saga"), não respondeu às reclamações. Depois de ser premiado na principal categoria do Anime Awards, o produtor da segunda temporada do anime, Kezuka Sashima, definiu a vitória como “um sonho se tornando realidade para todos que trabalharam no projeto”. “Até o dia em que esse anime terminar, vamos colocar toda a nossa energia nesse trabalho.” Veja, abaixo, os principais vencedores do Anime Awards 2024: Anime do Ano “JUJUTSU KAISEN” Season 2 (vencedor) “OSHI NO KO” “BOCCHI THE ROCK!” “Chainsaw Man” “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba Swordsmith Village Arc” “VINLAND SAGA” SEASON 2 Melhor Anime Original “Buddy Daddies” (vencedor) “Akiba Maid War” “Mobile Suit Gundam the Witch from Mercury” “BIRDIE WING - Golf Girls' Story” - Season 2 “Do It Yourself!!” “THE MARGINAL SERVICE” Melhor Design de Personagens Sayaka Koiso, Tadashi Hiramatsu - “JUJUTSU KAISEN” (vencedor) Kazutaka Sugiyama - “Chainsaw Man” Akira Matsushima - “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba Swordsmith Village Arc” Kouji Hisaki - “Hell's Paradise” Kanna Hirayama - “OSHI NO KO” Kouji Tajima - “TRIGUN STAMPEDE” Melhor Animação “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba Swordsmit

Anime comparado a Naruto vence ‘Oscar’ dos desenhos japoneses, com estúdio envolvido em polêmica; conheça Jujutsu Kaisen
AMAZON MUSIC FREE
AMAZON MUSIC FREE
AMAZON MUSIC FREE

Cerimônia aconteceu neste sábado, em Tóquio. Desenho é aclamado pela qualidade técnica, mas 2ª temporada teve reclamação de animadores sobre carga de trabalho. Segunda temporada de 'Jujutsu Kaisen' Divulgação A segunda temporada de "Jujutsu Kaisen" foi a vencedora da principal categoria do Anime Awards, a mais importante premiação dos desenhos japoneses, realizada desde 2017 pela plataforma on-line de animes Crunchyroll. A cerimônia aconteceu neste sábado (2), em Tóquio, e premiou séries, filmes, personagens, criadores, dubladores, músicos e outros profissionais do segmento em 32 categorias (veja os principais vencedores ao fim da reportagem). O dublador brasileiro Léo Rabelo ganhou a estatueta de Melhor Performance de Voz em Português, pela interpretação do personagem Satoru Gojo em “Jujutsu Kaisen”. LEIA TAMBÉM: Homem-motosserra, guitarrista ansiosa e 'novo Naruto': conheça os favoritos do 'Oscar dos animes' A animação foi premiada ainda em outras nove categorias. Entre elas, Melhor Anime de Ação, Melhor Design de Personagens e Melhor Diretor para Shota Goshozono, em seu primeiro trabalho no comando de um anime. “As redes sociais me deram a oportunidade de saber que, fora do Japão, há pessoas amando esse anime e falando sobre ele. Isso me deixa feliz”, disse a jornalistas, após a premiação. “Toda vez que vejo a reação das pessoas, isso me dá energia para continuar fazendo um bom anime.” Por que ‘Jujutsu’ é um fenômeno? Adaptada do mangá de Gege Akutami, a primeira temporada de “Jujutsu Kaisen” estreou em 2020 e, em pouco tempo, conquistou fãs devotos, se tornando um dos maiores fenômenos do segmento. Na classificação emprestada dos mangás, “Jujutsu” é um shonen, o tipo de animação mais comum no Japão, geralmente envolvendo ação e lutas e voltada a adolescentes. Desde 2018, seu mangá original é publicado na revista japonesa "Shonen Jump", conhecida por popularizar outras histórias desse gênero -- entre elas, "Naruto", uma das mais famosas no Brasil. Por compartilharem conceitos e até aspectos físicos dos personagens, os dois animes são frequentemente comparados. Alguns fãs chamam "Jujutsu Kaisen" de "novo Naruto", embora seja comum que animações japonesas de luta tenham estruturas narrativas semelhantes. Em "Jujutsu", também é possível identificar elementos de títulos como "One Piece", "Hunter x Hunter", entre outros. A história do anime acompanha o jovem Yuji Itadori enfrentando entidades sobrenaturais, que são atraídas por sentimentos humanos negativos. A trama tem pitadas de reflexão filosófica e uma mensagem de “positividade” -- cultive maus sentimentos e você pode acabar colhendo uma maldição. Lidar com esse tipo de coisa é a missão do protagonista, que, possuído por um poderoso feiticeiro, aprende a aperfeiçoar seus poderes e lutar contra maldições. O carisma de Itadori é um dos trunfos de “Jujutsu”. Mas o anime é aclamado principalmente pela qualidade técnica da animação, em especial nas cenas de luta, detalhadamente coreografadas para não deixar o espectador perdido. No entanto, a segunda temporada do desenho, lançada em julho de 2023, foi envolvida em uma polêmica quando, dois meses após o lançamento, funcionários do estúdio Mappa, responsável pelo anime, passaram a denunciar nas redes sociais a pesada carga horária de trabalho e o curto espaço de tempo para entregar os episódios. “O episódio 17 não estava terminado. Da forma como está agora, o que está presente na tela é 30% da visão pretendida”, escreveu no X (antigo Twitter) o animador Roccia Nobili, que trabalhou no projeto. Arai Kazuto, outro animador de “Jujutsu”, disse na mesma rede social: “Estou muito desapontado. Isso não é mais divertido.” O estúdio, conhecido por administrar vários projetos ao mesmo tempo (na principal categoria da premiação, além de “Jujutsu”, o Mappa também concorreu com "Chainsaw Man" e "Vinland Saga"), não respondeu às reclamações. Depois de ser premiado na principal categoria do Anime Awards, o produtor da segunda temporada do anime, Kezuka Sashima, definiu a vitória como “um sonho se tornando realidade para todos que trabalharam no projeto”. “Até o dia em que esse anime terminar, vamos colocar toda a nossa energia nesse trabalho.” Veja, abaixo, os principais vencedores do Anime Awards 2024: Anime do Ano “JUJUTSU KAISEN” Season 2 (vencedor) “OSHI NO KO” “BOCCHI THE ROCK!” “Chainsaw Man” “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba Swordsmith Village Arc” “VINLAND SAGA” SEASON 2 Melhor Anime Original “Buddy Daddies” (vencedor) “Akiba Maid War” “Mobile Suit Gundam the Witch from Mercury” “BIRDIE WING - Golf Girls' Story” - Season 2 “Do It Yourself!!” “THE MARGINAL SERVICE” Melhor Design de Personagens Sayaka Koiso, Tadashi Hiramatsu - “JUJUTSU KAISEN” (vencedor) Kazutaka Sugiyama - “Chainsaw Man” Akira Matsushima - “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba Swordsmith Village Arc” Kouji Hisaki - “Hell's Paradise” Kanna Hirayama - “OSHI NO KO” Kouji Tajima - “TRIGUN STAMPEDE” Melhor Animação “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba Swordsmith Village Arc” (vencedor) “Attack on Titan Final Season THE FINAL CHAPTERS” Special 1 “Mob Psycho 100 III” “Chainsaw Man” “JUJUTSU KAISEN” Season 2 “TRIGUN STAMPEDE” Melhor Série Estreante “Chainsaw Man” (vencedor) “OSHI NO KO” “Hell's Paradise” “BOCCHI THE ROCK!” “TENGOKU-DAIMAKYO: ILUSÃO CELESTIAL” “100 Coisas para Fazer Antes de Virar Zumbi” Melhor Continuação “ONE PIECE” (vencedor) “Attack on Titan” Final Season THE FINAL CHAPTERS Special 1 “JUJUTSU KAISEN” Season 2 “SPY x FAMILY” Season 1 Cour 2 “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba Swordsmith Village Arc” “VINLAND SAGA” SEASON 2 Melhor Direção Shota Goshozono - “JUJUTSU KAISEN” Season 2 (vencedor) Daisuke Hiramaki - “OSHI NO KO” Keiichiro Saito - “BOCCHI THE ROCK!” Hirotaka Mori - “TENGOKU-DAIMAKYO: ILUSÃO CELESTIAL” Ryu Nakayama - “Chainsaw Man” Yuichiro Hayashi - “Attack on Titan” Final Season THE FINAL CHAPTERS Special Melhor Personagem Principal Monkey D. Luffy - “ONE PIECE” (vencedor) Denji - “Chainsaw Man” Hitori Gotoh (Bocchi) - “BOCCHI THE ROCK!” Shigeo Kageyama (Mob) - “Mob Psycho 100 III” Eren Jaeger - “Attack on Titan” Final Season THE FINAL CHAPTERS Special 1 Thorfinn - “VINLAND SAGA SEASON 2” Melhor Performance de Voz (português brasileiro) Léo Rabelo - “JUJUTSU KAISEN” Season 2 (vencedor) Amanda Brigido - “Tomo-Chan Is a Girl!” Guilherme Briggs - “ONE PIECE” Luisa Viotti - "Chainsaw Man" Erick Bougleux - "Konosuba" Vágner Fagundes - “Mob Psycho 100 III”