Cotação do Bitcoin hoje 23/01/2023: Bitcoin perto de US$ 23 mil novamente depois de rali do final de semana - Cointelegraph Brasil

Cotação do Bitcoin hoje 23/01/2023: Bitcoin perto de US$ 23 mil novamente depois de rali do final de semana  Cointelegraph Brasil

Cotação do Bitcoin hoje 23/01/2023: Bitcoin perto de US$ 23 mil novamente depois de rali do final de semana - Cointelegraph Brasil

Bitcoin perto de US$ 23 mil novamente mas com touros de olho em romper com a resistência de US$ 25 mil

A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin ( BTC ), está cotada na manhã desta segunda feira, 23 01 203, em R$ 119.222,36.  Depois de um final de semana agitado no qual os touros assumiram totalmente o controle do preço do Bitcoin, a maior criptomoeda do mercado está novamente perto de US$ 23 mil.

A alta mostra que os touros parecem estar fortes neste começo de ano e aconteceu mesmo com a Genesis pedindo falência e a preocupação do contágio que o fato pode causar. Nada disso intimidou os compradores que aproveitaram o final de semana e o começo do ano novo chinês para comprar BTC.

André Franco, especialista do MB Research do Mercado Bitcoin, afirma que o cenário pode ser lido como positivo, já que é possível que estejamos repetindo o cenário da semana passada, quando o BTC estacionou em um preço para buscar novos patamares.

O Ethereum fez caminho parecido e é negociado acima dos US$ 1.600 dólares. Nos dados on chain voltamos a ver o acúmulo dos investidores de longo prazo (LTH), com 11 mil Bitcoins adicionados desde a sexta feira. Na rede do Ethereum vimos mais de 30 mil ETH serem travados na Beacon Chain desde o dia 20. , destacou.

Portanto,o preço do Bitcoin em 23 de janeiro de 2023 é de R$ 119.222,36.

Uma análise da Bybit compartilhada com o Cointelegraph aponta que olhando o preço do BTC é claramente perceptível a correção com o cenário macroeconômico já que o rali de janeiro foi impulsionado pelo indice da inflação dos EUA e os touros ignoraram por completo a falência da Genesis que pode ter um contágio maior que o caso da FTX.

O fato reforça a correlação do Bitcoin com o mercado tradicional, pois os touros ignoraram a falência da Genesis (com um rombo de mais de US$ 1 bilhão) e aplaudiram a redução da inflação nos EUA. Portanto, o sentimento do mercado está alinhado com o sentimento dos investidores em ativos de risco e, dado este fato, podemos esperar a continuação do rali até a divulgação da taxa de juros pelo FED que ocorrerá em 1 de fevereiro. , disse.

No entanto, segundo a análise, isso não significa que teremos um aumento exponencial no preço do BTC até a data, mas que a expectativa positiva com relação a uma redução na taxa de juros, já que a inflação deu sinal de redução.

Acreditamos que até fevereiro o preço do BTC deve oscilar entre US$ 20 mil e US$ 25 mil, sendo que uma ruptura na resistência  US$ 25 mil pode abrir um caminho para duas outra resistências em US$ 27 mil e no nível psicológico de US$ 30 mil , afirmou.

Segundo a Bybit, para romper com US$ 25 mil o BTC tem uma parada curta em US$ 24,8 mil, onde estão concentradas a média móvel de 200 semanas e o nível de Fibonacci de 161,8% do momento das baixas de dezembro. O MA de 50 semanas está indo para a mesma área. 

Porém, nem tudo é alegria para os touros e os ursos não estão hibernando no momento, a empresa reforça que a tendência do mercado ainda está do lado dos ursos apesar do rali de janeiro e, com isso, os investidores precisam ficar atentos ao nível de US$ 20 mil e US$ 18 mil. Uma queda para menos de US$ 20 mil seguida por uma queda adicional abaixo de US$ 18 mil pode levar o BTC novamente para US$ 16 mil onde encontrou seu fundo neste ciclo.

Portanto, os níveis a serem observados ao longo da semana estão em US$ 20 mil e US$ 18 mil do lado do suporte e US$ 25 mil e US$ 27 mil do lado da resistência. O topo do mercado para a semana, em um cenário extremamente positivo estaria em US$ 30 mil e o fundo em um caso muito pessimista em US$ 16 mil , finaliza.

O que é Bitcoin? O Bitcoin (BTC) é uma moeda digital, que é usada e distribuída eletronicamente. O Bitcoin é uma rede descentralizada peer to peer. Nenhuma pessoa ou instituição o controla. 

O Bitcoin não pode ser impresso e a sua quantidade é muito limitada – somente 21 milhões de Bitcoins podem ser criados. O Bitcoin foi apresentado pela primeira vez como um software de código aberto por um programador ou um grupo de programadores anônimo sob o codinome Satoshi Nakamoto, em 2009.

Houve muitos rumores sobre a identidade real do criador do BTC, entretanto, todas as pessoas mencionadas nesses rumores negaram publicamente ser Nakamoto.

O próprio Nakamoto afirmou ser um homem de 37 anos que vive no Japão. No entanto, por causa de seu inglês perfeito e seu software não ter sido desenvolvido em japonês, há dúvidas razoáveis sobre essas informações. Por volta da metade de 2010, Nakamoto foi fazer outras coisas e deixou o Bitcoin nas mãos de alguns membros proeminentes da comunidade BTC.

Para muitas pessoas, a principal vantagem do Bitcoin é sua independência de governos mundiais, bancos e corporações. Nenhuma autoridade pode interferir nas transações do BTC, impor taxas de transação ou tirar dinheiro das pessoas. Além disso, o movimento Bitcoin é extremamente transparente cada transação única é armazenada em um grande ledger (livro razão) público e distribuído, chamado Blockchain.

Essencialmente, como o Bitcoin não é controlado como uma organização, ele dá aos usuários controle total sobre suas finanças. A rede Bitcoin compartilha de um ledger público chamado corrente de blocos (block bloco, chain corrente). Esse ledger contém todas as transações processadas. Os registros digitais das transações são combinados em blocos . 

Se alguém tentar mudar apenas uma letra ou número em um bloco de transações, também afetará todos os blocos que virão a seguir. Devido ao fato de ser um ledger público, um erro ou uma tentativa de fraude podem facilmente ser detectados e corrigidos por qualquer pessoa.

A carteira do usuário pode verificar a validade de cada transação. A autenticidade de cada transação é protegida por assinaturas digitais correspondentes às dos endereços de envio.

Devido ao processo de verificação e, dependendo da plataforma de negociação, pode levar alguns minutos para que uma transação BTC seja concluída. O protocolo Bitcoin foi projetado para que cada bloco leve cerca de 10 minutos para ser minerado.

LEIA MAIS



Via Google News